00:00
21° | Nublado

Criação oficial
Decreto formaliza Jardim Botânico de Florianópolis que passa a poder captar recursos para melhorias

A Comcap deve intensificar as oficinas de compostagem que são oferecidas no pátio modelo do Jardim Botânico e novos programas para estimular a compostagem doméstica (Foto: Cristiano Andujar/PMF)

Publicado em 10/10/2017

Foi assinado no final de setembro o decreto de criação do Jardim Botânico de Florianópolis, durante a programação de primeiro ano de aniversário do parque de mesmo nome. Com a formalização, há possibilidade de agregar novos serviços à estrutura implantada em área de 19 hectares da Epagri, cedida em termo de cooperação à Prefeitura de Florianópolis.

Na condição de Jardim Botânico, que passa a fazer parte da estrutura da prefeitura, há condições de captar recursos para projetos em fontes como as de compensação ambiental. “É como quando se leva um filho para registrar no cartório: agora o Jardim Botânico de Florianópolis existe formalmente”, comparou Zenório Piana, do grupo Amigos do Jardim Botânico, reconhecendo a importância do ato.  A associação é responsável por desenvolver alternativas de colaboração, doação e divulgação cada vez maior para que o espaço seja bem utilizado. 

Reconhecimento

O diretor do Jardim Botânico de São José, Sérgio Stähelin, representando a Rede Brasileira de Jardins Botânicos (RBJB), informou que o Brasil tem hoje 80 jardins botânicos formados ou em formação, 26 já reconhecidos pelo Ministério do Meio Ambiente. O de Florianópolis entrará, a partir de agora, na fila dos mais de 30 equipamentos que esperam esse reconhecimento, mas já é integrante da RBJB. “O Jardim Botânico de Florianópolis já tem muito que mostrar, a horta comunitária, a sede onde já ocorrem ações culturais e de educação ambiental, é um jardim urbano rodeado pela reserva ambiental do Manguezal do Itacorubi. Mas precisamos ter em mente que nunca se inaugura um jardim botânico todo, é uma coisa para o futuro, que vai se construindo ao longo da história”, explicou.

Projeto inovador

“Para alguns pode parecer utópico, mas em Florianópolis será realidade: vamos reduzir a geração de resíduos sólidos por meio da reciclagem de orgânicos. Isso diminuirá o custo operacional da Comcap e garantirá importantes ganhos ambientais para a cidade”, anunciou o prefeito. “Estamos pensando no futuro da cidade, valorizando as ações de agricultura urbana e inovando ao dar escala à reciclagem de orgânicos”, disse o prefeito Gean. 

 

Da Redação