00:00
21° | Nublado

PEQUENAS ARTISTAS
Laís e Alice compartilham o gosto pelas cores através de desenhos e pinturas em quadros

O apartamento da família transformase numa sala de exposição dos quadros das irmãs Alice (E) e Laís (D) Foto: Gabriela Dequech

Publicado em 18/05/2015

Filhas dos arquitetos Mário Pinheiro e Tatiana Carvalho e netas da artista Vera Perdigão, as pequenas Laís e Alice já nasceram rodeadas por arte. No pequeno universo das meninas de 7 e 4 anos, respectivamente, os lápis, canetas, réguas, tintas e telas são seus objetos preferidos. O hobby das duas é pintar. Na escola, em casa, na parede do quarto de dormir e até na cozinha, os quadros das meninas se espalham por onde elas estiverem.

Laís, a mais velha, conta que começou a pintar aos 3 anos. Seus artistas preferidos são Romero Britto e Luciano Martins. Deste último ela mostra, orgulhosa, o autógrafo que ganhou quando foi visitar sua exposição. Mas a pequena também gosta de Pablo Picasso. “E aquele outro que arrancou a orelha...”, acrescenta, tentando lembrar o nome: “O Van Gogh!”.

A mãe, Tatiana Carvalho, diz que Laís sempre gostou de desenhar, mas foi quando a irmã mais nova nasceu que o pai começou a incentivar a pintura. “Quando a Alice nasceu, o Mário (pai) passava muito tempo com a Laís para eu poder cuidar do bebê, e o que ele gostava de fazer com ela era desenhar”, explica. Logo os desenhos evoluíram para pinturas. “Foi quando começamos a perceber que, enquanto o Mário fazia cópias de desenhos animados para agradar as meninas, Laís criava os desenhos e seus próprios personagens”, explica.

Carinho de irmãs

Os pais dizem que sempre se preocuparam em deixar as meninas expressarem suas ideias e incentivam a criatividade. “Elas não ficam aprendendo a copiar, olhar um desenho e fazer igual, queremos que elas sempre façam da cabeça delas”, afirma a mãe. Enquanto conversávamos, Alice, de 4 anos, buscava diversos desenhos feitos pela irmã mais velha. Ela queria mostrar todos e estava empenhada em contar a história de cada um. Quando perguntei por que ela gosta tanto de pintar, a mais nova se intrometeu: “É porque ela é uma artista!”, explicou, com toda a admiração e orgulho que sente pela irmã mais velha estampado em seu pequeno rosto.

Laís diz que gosta de pintar por causa das cores. “Fica tudo colorido, eu acho as cores muito bonitas”, declara. Ela também conta que gosta quando a irmã mais nova desenha junto com ela. “A Alice desenha do jeito que acha que tem que ser e se esforça muito. Mesmo que às vezes não consiga desenhar direito, eu gosto dos desenhos que ela faz, parecem muito esquisitos e são muito engraçados, eu adoro”, diz.

A irmã mais velha também ensina algumas coisas para a mais nova. “Mas não é sempre porque eu tenho muitas tarefas da escola para fazer”, justifica. Na escola, o que as duas mais gostam são as aulas de artes. Muitas vezes voltam para casa sujas de tinta. “Você tem que ver a Alice”, diz Laís. “Às vezes ela sai da aula toooooooda suja! O rosto cheio de tinta, os braços e as mãos também, e a roupa suja de canetinha!”, ela ri.

Apoio dos pais

A mãe diz que não se importa com a sujeira. Os pais, inclusive, deixaram a parede da cozinha livre para pendurar os quadros das artistas. Agora que já está quase completa, outros ambientes da casa recebem as obras. Recentemente, Laís começou a desenhar livros, aprendeu a escrever e quer ser, além de artista, ilustradora e escritora.

Tatiana explica que os desenhos da filha são fora do tradicional: “Por exemplo, uma vez pedimos para ela desenhar um rato, e ao invés de ela desenhar ele de perfil, como a maioria faz, ela desenhou ele de cima, ou seja, como ela o enxerga”. Já a pequena Alice gosta de desenhar pessoas, principalmente as que fazem parte do seu dia a dia. As irmãs são muito unidas e brincam juntas até no intervalo das aulas na escola. “A gente gosta de ir no balanço e brincar de pega-pega”, diz Alice.

As clássicas brincadeiras de criança são divertidas, mas não tem jeito, durante toda a entrevista as meninas mostraram que gostam mesmo é das cores, dos desenhos e da bagunça da pintura. Mal terminamos de conversar e as duas já estavam com papel e lápis nas mãos prontas para imaginar seu próprio universo e dar mais cor ao mundo em que vivem.

Participe! se você também tem um pequeno talento em casa, entre em contato conosco através do e-mail: redacao@imagemdailha.com.br