00:00
21° | Nublado

ESCOLA DAS CORES
Luciano Martins recebe crianças semanalmente em seu ateliê para bate papo

Durante as visitas, os pequenos têm contato direto com o artista e suas obras

Publicado em 22/06/2015

Os coloridos desenhos do artista plástico Luciano Martins chamam a atenção de pessoas de todas as idades, mas tem um público bem interessado pela história por trás das artes: as crianças. Incentivados pelos professores, os pequenos estudam a vida e as obras do artista nas escolas e todas as semanas um grupo compartilha suas experiências em sala de aula na galeria do artista, que fica na Lagoa da Conceição, em Florianópolis. È uma bela oportunidade para conhecerem de perto o ateliê, as obras e ter contato com o pintor.

Segundo Luciano, a arte, dentro do contexto educativo, tem um importante papel no amadurecimento intelectual, estímulo a inteligência e a sensibilidade, contribuindo para a formação da personalidade de cada indivíduo. A maioria dos encontros acontecem às terças-feiras, nos períodos da manhã e tarde, com atividades lúdicas e conversas com o artista.

Para a visita, é necessário agendamento prévio pelo link lucianomartins.art.br/escolas. “Peço que os professores estudem a minha história antes de virem e passem para os alunos, pois, assim, a experiência será mais interativa”, recomenda Luciano. De lá os pequenos saem animados para fazer seus próprios desenhos. “O encontro serve como porta de entrada para o ‘despertar’ do interesse e da criatividade dos pequenos”, destaca. O incentivo faz que os alunos preparem suas exposições nas escolas, e muitas delas recebem a visita de Luciano.

A ideia do artista é que esse projeto, que teve início em 2007, seja remodelado em 2016. “Quero montar uma escola de artes para aprofundar os conhecimentos das crianças, contratar professores treinados para passar os conteúdos, criando uma didática própria, e também fazer workshops e outras atividades para que elas tenham mais vivência”, conta.

Instituto Luciano Martins

A escola fará parte do Instituto Luciano Martins, em processo de criação. O objetivo, segundo Luciano, é trabalhar com três pilares: educacional, com a escola de artes; filantrópico, com a reunião das organizações para os quais concede a sua marca; e a catalogação das obras, com o resgate histórico de seus trabalhos. “Com isso organizado, minha pretensão é criar um centro cultural, um espaço diferenciado de tudo que existe aqui na cidade”, revela.

Da redação