00:00
21° | Nublado

Arte do Encontro
Ambientes da Casa Cor 2017 privilegiam o bem estar com muita criatividade, alta tecnologia e, principalmente, aconchego

Sala Cor de Rosa e Carvão, de Juliana Pippi foi inspirada na música de mesmo nome de Marisa Monte (Crédito de fotos: Denilson Machado)

Publicado em 26/09/2017

Maristela Amorim

O que é essencial para viver? A CASA COR 2017 – Edição Florianópolis revela um panorama convidativo para estar com a família, receber amigos, trocar confidências e até levantar bandeiras, sempre num clima muito harmonioso. E encantador! A começar pela Sala Cor de Rosa e Carvão, da arquiteta Juliana Pippi, um living de 110m² pensado para mulheres contemporâneas, fortes, decididas, e ao mesmo tempo delicadas. A inspiração veio de um das músicas de Marisa Monte – que dá nome ao espaço -, com detalhes de pura poesia no ambiente que integra hall, salas de estar e de jantar, bar e lavabo.

Rosa, nude, branco, preto e grafite se entrelaçam nos cuidadosos detalhes do projeto de aura cosmopolita e matérias-primas de alta tecnologia. Livros de arte, obras de Tomie Ohtake, Eloá Carvalho, Nina Lima, Jacqueline Terpins,  Renata Moura, Heloísa Galvão e Carol Gay, e peças do premiado designer catarinense Jader Almeida estão por todos os lados.

Os contrastes são outra grata surpresa: ripas naturais no forro, carvalho americano no piso, iluminação mimetizada, tapeçaria artesanal e grafismos autorais da arquiteta. Alexandre Müller e Marcelo Wolschick, do escritório Haus Engenho, fogem de rótulos e gêneros, e se valem da estética e elegância do preto como ponto de partida para um ambiente requintado e envolvente. O projeto luminotécnico foca detalhes que se sobressaem nas duas áreas comuns - Living Bar e Jantar Back to Black -, desenhado para acolher, agrupar, pequenas ou grandes reuniões.

(Foto: Mariana Boro)

Destaque para as luminárias que remetem a troncos ocos de árvore e para as pinturas do artista plástico Diego de Los Campos - que imprime sedutores pontos de luz sobre o preto protagonista. O tom eleito está essencialmente nas paredes e em objetos, mas permite interessantes jogos com o cinza e o branco, que estão no sofá de linho, na grande mesa de jantar, nas cadeiras, no tapete e também nos buffets.

Sem nenhuma explosão; tudo muito interessante. Alcides Theiss e Rosane Girardi também brindam a arte de sugestivos encontros, buscando referências nas antigas salas de visita características dos anos 1970. Entretanto, ao invés de um espaço morto, eles imprimiram muita vida no ambiente Um Estar Para Todos. A ideia é de incentivar o convívio dos pais, filhos e seus amigos, com toda a tecnologia possível, especialmente através de sistemas de streaming. E um suporte admirável!

Sofás e pufes confortáveis, mesas de apoio, frigobar ocupam 72m² e conjugam o verbo conectar da forma mais plena possível, com atrativos para todas as idades. Móveis modulares, formas divertidas, mesa oval de Ruy Othake, poltrona Louis Henrique, mesa-macaco de Henrique Steyer, um balanço pendurado no centro da sala e televisão de 75 polegadas de alta resolução são um convite a novas experiências em espaços efetivamente usáveis – e com todo o requinte característico dos projetos Theiss Girardi.

Cris Passing segue o mesmo contexto, com foco num cenário cultural. A arquiteta assina o GastroCine – sala de cinema, lounge e bar -, propondo encontros para debates e exibição de curtas, que têm acontecido com frequência durante a mostra. A proposta, porém, é de um espaço inspirador para receber amigos dispostos a degustar boa comida e bebida enquanto acompanham partidas de futebol, assistem filmes e séries, curtem shows. Tudo amparado em um espetacular sistema de áudio e vídeo que mexe com a emoção.

Mas não só isso. O maior espaço da CASACOR 2017 – Edição Florianópolis, com 164,07m², é estimulante. Acolhe confortavelmente mais de 50 pessoas sentadas em bancos, cadeiras, pufes, poltronas e em sofás - um, de cinco metros, exatamente de frente para a tela de 133 polegadas; outro, arredondado, perfeito para rodas de conversas. A simetria aqui é um aspecto a ser observado com atenção. A ideia da profissional foi de respeitar as linhas da bela arquitetura do prédio centenário. E o resultado é mesmo primoroso.